sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Publicidade Anti-Fumador

Ontem, de regresso de Londres, um amigo meu trouxe um pacote de tabaco de enrolar, onde estava, PREVENTIVAMENTE, a fotografia de um cadáver, e uma legenda "os fumadores morrem jovens".

Certo. Tudo muito bem, há que trabalhar a consciência do zé povinho. Acordá-lo para as consequências dos seus actos...

Mas, já agora, gostava que também podéssemos dispôr de fotografias de criancinhas mortas no Iraque ou Afeganistão, ou sem pernas e sem braços, em cada estação gasolineira deste grande país, que é o nosso.

Imaginem... Estou a entrar na auto-estrada e carrego no pedal, só para sentir a máquina que está nas minhas mãos. E lá vai uma criancinha...

Estou eu no meu passeio domingueiro, fotografando a paisagem com os meus globos oculares, e passa o zé litro com o seu porche de 1962, deixando-me com má imagem perante o meu Z3, novinho em folha... Logo, tenho que dar uma lição a esse presunçoso e à sua lata restaurada, e subo a velocidade para 200 KM hora, em apenas 15 segundos.
E prontos, lá se vai uma turma do infantário, na região de etnia curda, no norte do Iraque.

É assim a vida. E as pessoas precisam estar informadas.
Pelo menos, ao fumar, cada um mata-se apenas a si próprio. O que eu acho uma actividade muito mais autónoma, independente. Basta fumar ao ar livre. Que cada um se mate apenas a si próprio, é o que eu desejo para este novo século...

Sem comentários:

Enviar um comentário