quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

À espera de Copenhaga 09...



O mundo sustém a respiração enquanto os grandes decidem o futuro das gerações actuais e vindouras, partindo de premissas demasiado economicistas e centradas nos seus umbigos patrióticos, o que não deixa ninguém dormir descansado.

Ninguém esperava um acordo fácil, mas quando vemos Durão Barroso desiludido com o que se conseguiu até agora em Copenhaga, sente-se um frio muito real na espinha.

Falta muito pouco para o final da Cimeira. Após 2 anos de negociação, tudo está ainda para decidir.

Mas talvez nem tudo esteja perdido. Vários foram os responsáveis políticos que admitiram a necessidade de uma reflorestação a sério, e a nível global, como forma de reter o carbono na biosfera, e aumentar os recursos naturais de muitas nações em desenvolvimento.

Mas desenganem-se os companheiros portugueses, que uma floresta não é um qualquer amontoado de pinheiros ou eucaliptos.
É sim uma grande extensão de terreno densamente povoada por árvores, mas que sustém igualmente uma grande variedade de outras plantas, bem como uma boa quantidade de espécies animais, como toupeiras, pardais e coelhos.

Em Portugal, para além das reservas naturais, apenas temos o Montado Alentejano como um ecossistema capaz de manter uma tal variedade de espécies.
Pelo que resta muito trabalho a fazer no nosso país.

Sem comentários:

Enviar um comentário