sábado, 21 de maio de 2011

O Deus Natural que ainda não vemos

Um homem sussurrou!

-Deus, fale comigo!

E um rouxinol começou a cantar. Mas o homem não ouviu. E repetiu:

-Deus, fale comigo!

E um trovão ecoou nos céus. Mas o homem foi incapaz de ouvir. Olhou em volta e disse:

-Deus, deixe-me vê-lo!

E uma lua brilhou no céu. Mas o homem não a notou.

E começou a gritar:

-Deus mostre-me um milagre!

E uma criança nasceu. Mas o homem não sentiu o pulsar da vida. E começou a chorar e se desesperar:

-Deus, toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo!

E uma borboleta pousou suavemente em seu ombro. O homem espantou a borboleta com a mão e, desiludido, continuou o seu caminho. Triste , sozinho e com medo.

 

Dos índios Cherokees. Tradução e adaptação do livro “By San Etioy”.

Sem comentários:

Enviar um comentário