quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

"Um suicídio no trabalho é uma mensagem brutal"

A mudança de paradigmas no local de trabalho, sempre em benefício dos patrões, têm originados novos fenómenos, como o suicídio no trabalho, e o reconhecimento de velhos fenómenos como o Assédio moral, ou mesmo sexual.

O cenário de crise só aprofundou mais estes problemas. Os sindicatos têem se revelado incapazes de satisfazer estas novas demandas, cristalizados que estão nos seus próprios interesses, e nas suas associações com partidos.

Sobre estes temas versa a entrevista de Ana Gerschenfeld, a Christophe de Dejours, no Público.

Sem comentários:

Enviar um comentário