sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

E venha 2010!


Ano novo. Noite de balanços. Tempo de deixar o passado no passado.
Tempo também de planear fugas, procurar caminhos diversos, criar novos mundos.


É imperativo encontrar novas paisagens interiores, adormecer no abraço da tribo.

A Babilónia vive um sonho-pesadelo construído para a decepção, frustação e submissão das suas formigas operárias.

É imperativo encontrar Liberdade por suas próprias asas. Na tribo, ou solitáriamente.

Escolher entre a vida alargada, de vivas cores e aspirações quase irreais, sem garantias, ou cair na doença mental prolongada, na submissão espiritual, no esquecimento, lento e mortal, da sua natureza divina e libertária.

Entrai no vosso 2010 sonhando. Desligai a televisão. Virai os olhos para o Sol. Dançai com vossos companheiros. Celebrai o dia sempre novo que nos oferece a madrugada. Eternamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário